A importância da sustentabilidade na construção civil

No post de hoje, compartilhamos um trecho importante do guia da Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC, de  Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da Construção. O texto aborda a importância da promoção da sustentabilidade no segmento da construção demonstrando o impacto no âmbito ambiental, econômico e social.

sustentabilidade

Os impactos da construção no meio ambiente são variados e se estendem desde a extração de matérias-primas até o fim da vida útil dos produtos construídos, com a reutilização, a reciclagem ou descarte de suas partes.

A cadeia produtiva da Construção tem impactos ambientais difusos e de longo prazo, com muitas particularidades locais, o que os torna difíceis de serem mensurados, mas os resultados apresentados, mesmo que variados, sempre se mostram significativos em escala global, como se observa nos exemplos abaixo:

1 – A construção é responsável por 12% do consumo total de água.
2 – A cadeia tem emissões de gases de efeito estufa significativos: a produção de cimento é responsável por 5% e o uso de energia em edifícios, 33%.
3 – As atividades de construção geram 40% de todos os resíduos gerados pela sociedade.
4 – Grandes empreendimentos de infraestrutura geram pressão sobre diferentes ecossistemas.
(PNUD, 2012).

Sob a perspectiva econômica, observamos que a cadeia produtiva da Construção é responsável pela configuração do sistema produtivo de um país, executando os projetos de infraestrutura e plantas produtivas, além de influenciarem no formato das cidades e sua consequente eficiência.

Especificamente no Brasil, a Construção tem grande impacto econômico. Segundo estudo da ABRAMAT e FGV (2011), a cadeia produtiva teve uma produção total de aproximadamente R$ 300 bilhões em 2010, o que equivale a 8,1% do PIB brasileiro. O futuro crescimento brasileiro também deve ter importante participação da indústria da Construção, uma vez que há grande demanda por obras habitacionais e de infraestrutura.

No pilar social, a cadeia produtiva da Construção tem grandes desafios pela frente. O principal deles diz respeito à informalidade, tanto de empresas quanto de trabalhadores. Esta situação configura-se como questão central da cadeia, pois além de gerar competição injusta no presente, retira recursos de empresas formais, que poderiam ser investidos no desenvolvimento de tecnologias e processos, culminando na limitação do desenvolvimento da cadeia produtiva.

Além disso, por não atuarem em conformidade com as normas técnicas, fundamentais para processos construtivos seguros e eficientes, e para a alta durabilidade e qualidade dos produtos, os atores informais e sem qualificação podem ser apontados como principais responsáveis pelo alto índice de acidentes de trabalho no setor e a baixa durabilidade de produtos.

Visando a importância da aplicação do conceito da sustentabilidade em todos os seus processos, a Cerbras tem as seguintes iniciativas:

Processo produtivo: A fim de reduzir os impactos ambientais, foi criado um comitê de gestão ambiental que planeja processos, práticas, materiais ou produtos que evitam, reduzem ou controlam as consequências da atividade de produção.

Visitas técnicas à fábrica: A Cerbras promove mensalmente visitas técnicas à fábrica para o público da construção civil. O objetivo é que eles conheçam e disseminem as boas práticas de assentamento cerâmico e conheçam detalhes do processo produtivo que estão inseridos na qualidade dos produtos da marca.

Calculadora de rendimentos: Acesse nosso site e confira qual a quantidade de material recomendada para utilizar melhor o revestimento cerâmico no espaço.

Acompanhe a Cerbras no Facebook e Instagram e conheça mais iniciativas sustentáveis. Aguardamos você!

Confira o manual na íntegra aqui.

Imagem via http://www.mobilize.org.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *